terça-feira, 31 de dezembro de 2013

FELIZ 2013/2014

Meus lindos amigos...e eis que chegamos a 31 de Dezembro vai-se fechar mais um capítulo...mas a história...oh a história está longe dos capítulos finais Há muito para escrever, muito para sorrir, muito para abraçar, muito para dançar e muito para caminhar. Haverá certamente algumas alturas para chorar, lamentar ou barafustar...mas faz parte Por isso venha 2014 o lápis já fervilha de ansiedade para traçar as linhas dos caminhos e as margens dos rios Deixo-vos com o meu melhor de 2013. O ano em que descobri que sou peregrina. D' alma! GOSTO MUITO DE VOCÊS! e sou grata por cada minuto que vocês passaram comigo, meus amores, meus amigos :) Até já...já nos encontramos ali ao virar da esquina um abraço por 2013 e FELIZ 2014 :)
Carolina  

 

domingo, 29 de dezembro de 2013

Naufrágio & Ressureição

Há dias de Inverno que nos atiram contra as rochas da praia, qual náufragos de sonhos, afogando-nos em tempestades de cansaço e melancolia. Mas os marinheiros da Amizade são atentos. E puxam-nos das águas profundas para a areia seca, onde podemos descansar num ou até em vários abraços de Primavera em flor. E a viagem continua, com um novo brilho no olhar...em direcção ao meu horizonte interior infinito, e claro ao sorriso feito de Amor.
Carol Mikashi

Metamorfoses

As metamorfoses rompem pele, tecidos e veias. São dores agudas. Mas o Sol nasce de maneira diferente no dia seguinte. Mais alto, mais brilhante. 
Carol Mikashi

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Trilhos de mim

Continuo nos trilhos de um comboio...já foi um comboio meio-fantasma, já foi um comboio desgovernado, agora é um comboio em ritmo próprio, com uma cadência que se iguala ao seu coração. Uma coisa é certa é um comboio sem estação. Mesmo quando parece ter chegado ao seu destino, depressa descobre que o bilhete não tem horizonte à vista, nem viagem de volta. Mas é bom sentir que há estações onde soube bem parar para ganhar uma nova vida, mesmo sendo tempo de partir. E há outras que nos acompanham ao longo do caminho porque são especiais. Discretas, silenciosas até, mas apaziguadoras. E está na hora de continuar, pois o pôr-do-sol já se findou e um novo amanhecer chama por mim... 
Carol Mikashi

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Reflexões várias :)

- Deliciar-me com este sol no olhar da alma, ver as magnifícas cores das árvores que se vão despindo do topo até ao solo onde renascem, um azul ténue do horizonte lá ao fundo a abraçar a pele do mar e sentir o sorriso das minhas lindas amizades que bela maneira de começar este dia.

- E este dia deixou um rasto de céu estrelado no meu olhar. Sou irmã de uma constelação brilhante de estrelas. E é no meio delas que brilho ainda mais. 

- Há dias em que se acorda com um sabor agridoce do negativismo que nos deixam algumas almas...o melhor é logo ir saborear uma torrada com sabor a projectos positivos e uma meia-leite com aroma a sorrisos.

- Ontem na festa de natal puseram me a cantar o Its My life dos BJ para repetir o sucesso do ano anterior. No início pensei...hum, não sei se quero cantar isto de novo. Mas a verdade é que a cada verso, eu percebia que a música diz mesmo tudo sobre mim. Sou eu em cada linha. Cada vez mais. E soube bem... Bom dia amigos...cada um a viver a sua vida... 

Carol Mikashi 

  

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Feliz Natal 2013 :)

e para os meus queridos amigoos:
E hoje....véspera de Natal, deixo-vos o melhor que tenho para oferecer. O meu SORRISO e o meu ABRAÇO.
E os votos que este Natal vos traga Sol na Alma e momentos doces para partilharem com todos aqueles que gostam.
GRATA por ter a meu lado muitas almas boas que partilham comigo todos os dias da Vida...em que um minuto pode saber a Natal. A todos que eu amo e a todos os meus amigos, desejo um FELIZ NATAL, com fé no caminho e na caminhada, sempre! 
Carolina

domingo, 22 de dezembro de 2013

Natal cá em casa



E ontem foi Natal cá em casa. Com direito a jantar, gargalhadas, músicas antigas e álbuns de fotos intemporais. Foi uma viagem ao passado que trouxe algo muito especial para mim. A reconciliação com algumas coisas desse passado que ontem revi nas fotos e a certeza que eu sempre fui como sou. Pura energia e sorrisos.
Apenas estava demasiado cega pelo auto-preconceito para perceber isso. Ontem fiz as pazes com o meu Eu de há uns anos atrás e é das melhores sensações do Mundo. Como foi uma sensação fantástica ver a minha Mãe a sorrir e a sala a encher-se da alegria boa da Vida, juntamente com almas lindas que formam a minha família do coração que eu amo.
E ontem foi Natal cá em casa. O que diz o calendário não importa. A luz e a alegria não têm data marcada. 
Carolina

sábado, 21 de dezembro de 2013

Espírito de Natal 2013



Ontem fiz parte de uma linda celebração de Natal. Sem prendas. Sem desejos iguais aos outros. Uma celebração de partilha e gratidão. É impossível alguém ficar indiferente a uma sintonia tão grande que se sente nessa celebração especial. Uma celebração da Vida! E de tudo aquilo em que eu acredito.
Pensei no ano anterior em que assisti pela primeira vez a esta celebração... e que caminhada fantástica fiz durante este ano, que diferença sinto no meu Eu, na missão que todos os dias tento levar a cabo - de fazer alguém sorrir - que diferença no meu tamanho...cresci de dentro para fora 2 metros e descobri a liberdade de não ter fronteiras. Obrigada a todos que estiveram presentes ontem e me fizeram sentir naquele lindo ritual do abraço, como é lindo partilhar a Vida. Aceitando como somos e sendo gratos por isso mesmo! Adorei partilhar cada momento com pessoas tão especiais para mim (houve abraços mesmo especiais que jamais esquecerei). E sentir que a caminhada faz-se assim. Primeiro em nós, para em seguida abraçarmos os outros. E venha mais um ano! Com luz, dança, amor e sorrisos
Obrigada
Graça Pinto por esta linda celebração e ao meu mano André Almeida por teres falado tão bem de coisas tão importantes. GRATIDÃO! 
Carolina

A linguagem do Universo

O Universo está de facto constantemente a falar connosco. É incrível como tudo está a nossa frente e os caminhos vão evoluindo à medida que caminhamos e como cada vez mais acredito que o Mundo é a minha casa, sem fronteiras, nem grades na alma e no coração. 
Carol Mikashi

As cartas da Vida

Cruzei-me com reis falidos, damas sem brilho, valetes em queda livre mas enquanto dançava com os ases da minha alma acabei por descobrir o trunfo mais alto do meu baralho: Eu, a dama de Copas, raínha da paixão pela Vida!
Carol Mikashi

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

As forças do equilíbrio



Aos meus alunos estou a ensinar as forças que distorcem o equilíbrio (em termos de genes)...como é igual ao que se passa na vida...se as forças deixarem de actuar, o equilíbrio é retomado mas a partir de um ponto novo. Assim é o nosso caminho. Um balançar entre equilíbrio-caos-novo equilíbrio. O importante está em descobrir como nos equilibrarmos neste trapézio instável 
Carol Mikashi

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Obrigada Pai Natal :)

Há surpresas que valem um dia inteiro... e vêm em dose múltipla porque o meu Natal tem sido um ano inteiro de partilha e abraços entre manos & manas. Sempre quis ter uma família grande...não pensei ter direito a uma tão maravilhosa assim :) Obrigada Pai Natal 
Carol Mikashi

Quem não...

Quem não compreende o meu olhar deliciado a ver as estrelas em céu limpo, jamais compreenderá a minha alma. Quem não me ajuda a crescer todos os dias com o seu abraço, jamais saberá ler o meu livro da Vida. Quem desiste de mim na primeira volta da caminhada, jamais compreenderá a importância de aprender a dar um passo de cada vez... Quem não souber como lidar com a minha energia, jamais conseguirá decifrar o que esconde o meu sorriso... 
Carol Mikashi

Unindo

A união entre os amigos especiais faz se em qualquer parte do país ou do mundo. Sente-se,vive-se. Não precisa de ser vista. Atravessa fronteiras, rios, pontes e oceanos. É um sentir da alma. Que sorri.
 Carol Mikashi

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Nas tuas mãos...

Nas tuas mãos sou gaivota em mar de liberdade, aspirando aos céus maiores do divino Eu. De olhos fechados, descubro mil universos dentro de mim e cresço mais que a Vida, tocando a minha Alma enquanto danço no teu olhar...
Carol Mikashi

domingo, 1 de dezembro de 2013

Alma felina

Sou alma felina correndo livre nas asas do instinto, dançando à volta da fogueira da minha tribo, festejando na amizade e no amor a liberdade de ser espírito aprendiz 
Carol Mikashi

Amor Incondicional

Porque o Amor pode ser incondicional, desprendido, um amor de união, de paixão imensa pelos que nos rodeiam, porque só assim entendo o Amor pela Vida. Incondicional na sua plenitude e visível no sorriso do coração. E pode ser real entre almas que se adoram, como os manos e tudo isso se consegue ver na dança dos corpos e no brilho do olhar :)
 Carol Mikashi

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Reflexões

Da impossibilidade ilógica dos momentos que apenas imaginava, passei a conjugar os verbos no presente, dando-lhes a lógica das probabilidades e as bases das certezas. 
Carol Mikashi

Por muito que custe...

Por muito que custe alguma tarefa, trabalho, missão...cada vez mais acredito que há sempre uma maneira de a desempenhar com um sorriso, com a alma leve e com beleza do brilho no olhar. Deixar o olhar vazio e a alma em cinzas só vai atrair mais peso. Nem sempre tudo vai correr como queríamos, nem sempre os resultados são os melhores, nem sempre a velocidade acompanha o nosso desejo. Mas o que importa é continuar. E se tivermos de mudar de trajectória, que o façamos com a confiança que a mudança é amiga do sorriso e ambos gostam de dançar juntos, nas madrugadas mais incertas :)
Carol Mikashi

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Há conversas...

Há conversas que podiam durar a eternidade e nunca se esgotariam...que nos levam até ao mais profundo de nós e ao mais longínquo ponto do nosso Universo.... 
Carolina

O que sinto a dançar?

O que eu sinto a dançar? Que um novo Universo nasce em mim. Que cada passo é uma fronteira quebrada. Que não tenho altura, idade ou cor dos olhos. Apenas um sorriso, um corpo que vibra e os meus pés que são asas :)
 O que eu sinto a dançar com amigos especiais? Que é a União mais perfeita que o Universo já concebeu. Porque não há palavras. Há sintonias perfeitas e um brilho comum no olhar :)
Nasci com a palavra impossível escrita na minha língua. Mas o meu paladar mudou...e adoro sentir agora o sabor a especiarias exóticas da Vida que apagam o sabor agridoce dessa palavra gasta 

Carolina, eu mesmo!

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Se...

Se eu todos os dias puder fazer alguém sorrir, com este meu jeito meio louco, com um pouco de tudo, metade sol e metade lua, com este meu rodopiar, com esta força que me faz acreditar, com os meus braços que adoram trocar abraços, com este meu amor pela Vida...se alguém esboçar um sorriso, sei que será um dia pleno...
Carol Mikashi

Quero ser asa...

Quero ser asa de cisne, em mergulho de abrigo, tranquilidade e evolução.
Quero ser asa de gaivota, capitã das marés com sabor a sonhos.
Quero ser asa do pássaro-amor, que voa livre a cada meu pôr-do-sol.
Carol Mikashi

sábado, 16 de novembro de 2013

Genética da Vida

Há sorrisos e abraços de pessoas tão especiais que se tornam tatuagens no meu DNA, expressando a proteína da felicidade e da gratidão na minha alma. Porque o que sou, vai se tornando cada dia mais definido no meu coração-núcleo, onde reside a minha energia universal. E cresço, envolta no código genético das amizades imutavéis...
 Carol Mikashi

Um dia...

Um dia vou mergulhar a alma em todos os oceanos deste mundo e vou dançar com cada tribo que me acolha de braços abertos...descobrindo que o amor viaja comigo no meu ventre, no meu olhar, nos meus dedos, nas minhas mãos, nos meus pés... 
Carol Mikashi

Sr. Costa

É dificil lidar com o desaparecimento de alguém que conhecemos desde que nascemos, uma espécie de avô "emprestado". Uma pessoa maravilhosa. Que vi sempre com um sorriso e com uma graça que nos fazia rir. De quem sempre vou ouvir o "Olá Lininha"...diminutivo que nunca deixou de usar mesmo estando já na casa dos 30s Já lidei com a morte várias vezes ao longo destes 30 e poucos anos. Mas é sempre uma sensação de vazio. Por muito que eu acredite na libertação da alma e no infinito do Universo. Andei a guardar para mim esta sensação de tristeza comigo durante estes dias. Hoje deixei sair a tristeza. Em forma de abraços aos que gostavam deste meu "avô" e em lágrimas libertadoras. Ficou a paz. E a certeza que a vida se renova a cada dia, a cada minuto com o simples mas maravilhoso palrar de uma criança....
Carolina

sábado, 9 de novembro de 2013

Maratona da Vida

Hoje é dia para treinar o pensamento positivo. Vou prepará-lo para a minha maratona da vida. Já perdi demasiadas etapas treinando pensamentos negativos. Está na hora de continuar a ganhar medalhas com a equipa das boas vibrações. Porque a corrida é longa, exige resistência, resiliência, capacidade de se correr sozinho, exige determinação e uma vontade imensa. E o sorriso dos pensamentos positivos...hummm...é sedutor e charmoso 
Carol Mikashi

Gratidão II

Sou grata por todos os momentos de cansaço e dúvida. Fazem-me apreciar ainda mais os dias de sol dentro da minha alma, a energia ao rubro que renasce e a certeza que há tanto mas tanto de aprendizagem dia a dia, que vale a pena sempre acreditar. Não em contos de fada, mas sim numa Vida sem preconceitos, sem fronteiras, sem medos pequeninos. Caramba, cheguei até aqui. E posso garantir que valeu bem a pena....sou filha da evolução e da adaptação. 
Carol Mikashi

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Reflexões Soltas

Há tanto para andar, tanto para caminhar...que não posso ficar presa nas espirais da vida... Quero soltar amarras, laços apertados ou correntes de elos finos. Quero a leveza das folhas do Outono, as cores vivas que me cobrem quando sorrio entre os vossos abraços. Quero saber que o hoje é apenas um dia. Com um universo de horas e muitas vias lácteas de minutos para explorar. Quero abandonar as camadas de pensamentos já usados, feitos rascunhos. E continuar a escrever na minha pele, de forma segura, nas várias contradanças dos dias. E quando a inspiração faltar para dar a volta a mais uns segundos de hesitação...Quero no meu silêncio descobrir a voz que decifra os códigos do meu Universo. Quero-te a Ti à minha volta, sem que eu me dispa de mim. Porque a nudez da alma precisa de um corpo inteiro e não de pedaços. 
Carol Mikashi

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Reflexões

Podia escrever sobre as minhas tatuagens feitas a quente, com desenhos abstractos de corações partidos. Mas prefiro seguir os trilhos delineados na palma da minha mão, qual mapa da alma e que se unem nas linhas curvas do meu sorriso. Porque os confins do Mundo ainda estão a uns horizontes de distância e não me contentarei com a geografia das fronteiras que alguém resolveu um dia demarcar 
Carol Mikashi 

sábado, 2 de novembro de 2013

I Congresso Internacional de Nanismo

Não sei bem o que estava a fazer aqui...a dançar? a fazer de guia turística? A dar informações? A ser simplesmente, Eu? Uma coisa é certa. Estava feliz. Porque estava rodeada de amigos maravilhosos que me acompanharam durante dois dias num evento que nos marcou a todos.
O I Congresso Internacional de Nanismo da Rarissímas foi um importante passo nesta nossa caminhada e não deixou ninguém indiferente.
De Norte a Sul do país tive amigos muito mas muito especiais comigo (mesmo estando mais longe, mas as amizades sentem-se à distância) e conheci pessoas fantásticas do país irmão e d'além-oceano. Somos todos GRANDES na nossa caminhada diária. Percebi também como as pessoas podem ser diferentes na maneira de encarar a Vida...e que nem tudo são sentimentos bons.
Mas que a AMIZADE, o AMOR entre os seres humanos, a CONFIANÇA, a PARTILHA, a INTERACÇÃO são os valores que nos unem. Com todas as nossas diferenças.
OBRIGADA de coração a todos. Porque são vocês que me fazem acreditar que o meu SORRISO é a melhor arma contra os obstáculos! E com vocês continuarei a sorrir 

Carolina

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Noite de Bruxas

Em noite de bruxas, dancei à volta da fogueira da amizade. Não lancei feitiços nem conjurei nenhuma ladainha. Senti apenas o elo da liberdade a unir as almas que me fazem sentir gigante, sem tomar nenhuma poção. Sou feiticeira do sorriso, bruxinha dos abraços, vidente das emoções. Sem vassoura, apenas com a minha energia que vem do Universo, onde habito e que sou. Una. Intemporal. Porque assim serei, mesmo que a inquisição assine decretos.
 Carol Mikashi

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Metereologia da Vida

Gosto de ser sol e ar fresco ...Os dias podem ser tão pesados, tão cheios das nuvens cinzentas da melancolia, do vento frio da saudade, do gelo do desamor...escolho na metereologia da vida, ser a estrela-maior que faz brilhar o olhar e a brisa suave que abraça. E mesmo que a chuva caia por entre os meus raios-de-sol, o meu sorriso sabe abrigar o mais belo dos arco-íris...o da amizade 
Carol Mikashi

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Crescimento

Tenho aprendido a não esperar. A aceitar. E a abrir os braços a tudo o que vem da luz. O que vive na escuridão já não encaixa no meu puzzle da vida. Aprendi a acender a vela do meu coração. Perguntaram-me se eu não estava arrependida de não ter crescido quando era adolescente. Respondo categoricamente que não. Porque o meu crescimento é diário. E hoje sinto-me uma Mulher gigante. Não por poder ou ambição. Mas pela alma e pelo brilho olhar. 
Carol Mikashi

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Desenho em mim

Desenho em mim caminhos que nunca tinha traçado. Porque tinha medo de me descobrir. De falhar como pessoa, como alma. Aceitei ficar quieta durante muito tempo. Agora o meu lápis não pára, traçando a cada dia novos horizontes...desde a minha alma infinita aos pés que me levam mais longe...Se perdi o medo de falhar? não. Mas o medo agora não está sozinho. Tem a minha vontade por companhia. E ela é muito mais teimosa que eu ...
 Carol Mikashi

Oração da Noite

É pacificador ser âncora quando a amizade pede cais de abrigo...é maravilhoso ser serpentina quando a amizade pede celebração...é essencial ser abraço quando a amizade pede calor humano...é vital ser silêncio quando a amizade pede um olhar...é lindo ser música quando a amizade pede uma dança...é um desafio ser tranquilidade quando a amizade pede compreensão...
Todos os dias um pouco mais de tudo isto...todos os dias um pouco mais Eu, para todos os dias poder ser mais Nós. Carol Mikashi

terça-feira, 22 de outubro de 2013

O que é o Amor? - parte II

O que é o amor? Pergunta banal para tanto sentimento escrito, tanta palavra dita... Para mim, que sou alma simples, de sorriso aberto, é a mão dada num trilho percorrido, não apenas por um, dois ou seis...mas sim por aqueles que fazem de nós exploradores da nossa alma. Porque o amor é múlitplo, não se reduz a números indivisíveis.
Porque partilhar caminhos é explorar a nossa alma sem medo do que vamos encontrar. É saber que mesmo que encontremos alguns pântanos ou nevoeiros, aquela mão vai estar lá.
Sempre. Mesmo que o sempre seja um minuto, um segundo, um sorriso, um telefonema, uma mensagem, um abraço apertado.
E acima de tudo é saber que aquela mão vai estar ali, mesmo sem nós, dando-nos liberdade de ir e voltar, de crescer, de subir sozinhos às montanhas, de nadarmos através da rebentação, de sermos teimosos, de sermos a nossa essência, como li hoje.
É o equilíbrio entre o deixar ir e o saber abraçar. E diga-se o que se disser, e que não me venham contrariar nem os químicos, físicos e matemáticos...é o equilíbrio mais difícil de atingir...
Carol Mikashi

E os dias passam...

e os dias passam...e há coisas que continuam a ser as únicas a fazer sentido, não por rotina ou hábito mas porque há horas que sabem melhor quando acompanhadas pelo tempero certo. Aquele que te preenche com um aroma a tudo que desejas sentir com os teus cincos sentidos... 
Carol Mikashi

sábado, 19 de outubro de 2013

Uma história real :)

Uma história real
É maravilhoso perceber que as pessoas que nos rodeiam sentem a nossa evolução que ocorre quando ousamos sair das nossas fronteiras...e é real a percepção que quanto mais gostamos de nós mesmos, mais atraimos as pessoas, espalhando algo mágico...Por isso quero continuar a apaixonar-me por mim mesma Mas a evolução não se faz sozinha...e se ousei sair da fronteira já há uns tempos, é porque tive amigos especiais, que cada um no seu tempo e no seu lugar, me fizeram ultrapassar as diferentes zonas de conforto! A eles, sou grata. A mim, ainda tenho muito caminho para andar...mas uma coisa é certa...pode haver quem não goste da minha caminhada...mas eu estou a adorar 

Carol Mikashi

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Divina Trindade

Continuo a acreditar, de alma e coração, numa trilogia à qual sou fiel: abraços, dança e sorrisos. Nesta divina trindade para mim, encontro a energia que me move para além das águas paradas, das trilhos obscuros, das chuvas violentas, com um poder curativo que acalma os espíritos em desconstrução e revolução... 
Carol Mikashi

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Bandeira branca

Entre a loucura do dia-a-dia e o trapézio sem rede do inesperado, vive a minha alma, balançando entre um abraço ao Mundo e o medo dos lugares vazios. Será mais do que tempo de semear bandeiras brancas no terreno fértil dos meus sonhos e deixar crescer a paz como trepadeira do meu coração- raíz, saboreando apenas o fruto-Amor no palato da minha boca que canta sorrisos... Carol Mikashi

sábado, 12 de outubro de 2013

Eu...flor...

Há dias em que me sinto uma flor agreste num deserto, tentando captar cada raio de sol que atravessa os céus e cada gota de água que alimenta as minhas raízes...Noutros momentos, sou nenúfar silencioso e sereno banhando-me no lago onde repouso dos dias exigentes. Há os outros dias, em que sou rosa-chá perfumada no jardim d'alma, vestida de um Amor profundo pela Vida, com as minhas pétalas dançando nos braços do vento dos desejos infintos...
Carol Mikashi

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Reflexão para hoje

Cansei-me da desilusão...nunca foi minha amiga, muito menos boa companhia. Despedi-a por justa causa. Sou energia que faz multiplicar sorrisos, não quero dividir comigo mesmo as vibrações das expectativas ilusórias.
Para quê ocupar espaço da minha alma com fracções de lugares e pessoas se tenho o infinito como meta? Quero números inteiros de tudo e denomidores comuns. O lógico não me chega, quero conhecer as improbabilidades dos acontecimentos aleatórios.
Quero saborear muito mais do que sou , porque chega de sentir apenas as gotas de orvalho na pele, quero mergulhar até à mais profunda parte de mim, onde sou raíz e asas.
A vida ensina-me a não me apegar ao caminho porque sou uma nómada em circum-navegação . Dúvidas são permitidas mas não estão autorizadas a ficar tempo demais.
Corro, corro, às vezes depressa demais, outras vezes respeitando os tempos das paragens obrigatórias. Descalço-me de medos, quero sentir o agreste dos meus trilhos nos meus pés que desenham passos de dança.
Desisti de ficar à espera de um outro Sol, pois sou estrela-maior da minha galáxia feita d'alma e coração. Eu sou movimento em órbita não definida e deixei de me importar com os eclipses, afinal são passageiros.... 

Carol Mikashi

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Às vezes....

Às vezes quando pensamos que nos aproximamos do que nos parece ser uma estação de chegada...percebemos que o caminho é infinito, e que a chegada é um descansar da alma e uma aprendizagem para levar connosco. A liberdade do infinito torna-me maior. Não consigo ser pequena nos sonhos. E não consigo ser menos que um abraço. Não quero chegar para ficar. Mas quero ser ida-e-volta. Acrescentar trilhos a cada etapa.Cuidar das pontes que me unem, amar os rios onde mergulho, saltar precípios, sem medo da queda livre. 
Carol Mikashi

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Há dias... (parte V)

Há dias em que o sorriso acorda com dúvidas e só saem interrogações dos cantos da boca...mas que se tornam exclamações de alegria, dando lugar ao infinito do sorriso, quando anjos lindos pintam novas cores nestas alvoradas cinzentas 
Carol Mikashi

domingo, 6 de outubro de 2013

Porque...

Porque a Felicidade é feita de pequenos pedacinhos de mim e de ti...e escorre pela nossa alma em forma de sorrisos... 
Carol Mikashi