sábado, 21 de outubro de 2017

Contas de multiplicar

Hoje precisava de fazer uma conta de multiplicar e dei por mim a pegar no tlm de forma instantânea para fazer na calculadora. E depois pensei...naaaa..Carolina treina-me mas é esse cerébro. Se eu fazia contas de multiplicar no papel quando tinha 8 anos para quê fazer na máquina agora? O cérebro torna-se mesmo preguiçoso. E especialmente naquilo que não é tão inato em nós (no meu caso o raciocíno matemático) há que treinar e deixar a preguiça de lado. E fiquei contente

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Arco-íris

Acordar, abrir a janela e ver um lindo arco-iris a espreitar entre as nuvens reforça a minha certeza que há mais cores para além do cinzento da Vida. Só temos que saber olhar por entre as nuvens e que continuem a aparecer arco-iris...sinal de comunhão entre chuva e sol para abençoar esta Terra maltratada...Carolina

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Pedir ajuda

Tão bom pedir ajuda, seja para algo mais prático e simples ou mais complexo e sentir logo que há almas lindas que se mobilizam. Porque todos temos capacidades diferentes, habilidades e dons diversos e há sempre alguém que pode acrescentar um pouco de magia quando o tempo nos pressiona a acabar algumas tarefas Gratidão a essas luzinhas! Carolina

domingo, 8 de outubro de 2017

Matemática da Vida

Se somos inteiros, porquê deixarmos dividirem-nos em fracções mais pequenas de nós mesmos? Sejamos apenas números primos. Deixem-se somar e multiplicar, acrescentar, crescer. Não entremos em sistemas complexos mas foquemo-nos em decifrar as nossas equações da Vida, com factores de interacção positiva. Carolina

sábado, 7 de outubro de 2017

Resgatei-me de um Conto de Fadas

Aprisonei-me em contos de fadas e perdi os dois sapatos quando tropecei a fugir de mim própria. Adormeci 100 anos e comi várias maçãs envenenadas. Mergulhei no País das Maravilhas e senti-me qual Humpty-Dumpty em cima do muro. Apaixonei-me pelo Espelho e dancei com vários príncipes valsas com sabor a tango. Mas o meu herói sempre foi o Gato das Botas, que teve a coragem de lutar contra o Gigante. E num dia como outro qualquer, agarrei no chapéu e na espada e resgatei-me, pela torre do castelo, sem precisar de cabelos longos mas de uma vontade muito minha de navegar os mares da Vida. Carolina

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

às vezes

Às vezes é preciso ser Falcão para poder ver do alto os horizontes que nos circundam, outras é preciso ser o delicado e enérgico Colibri para beijar as flores da nossa Vida. E outras Andorinha em bando voando em União. Carolina ☆

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

A Noite

Que a noite seja anfitriã das lembranças boas do nosso dia e embale as nossas pernas cansadas da jornada de hoje. Deixemos a noite cuidar dos nossos sonhos e dancemos com a lua a dança da gratidão, enquanto esperamos o Sol nos lembrar amanhã que é tempo de mais um dia...de um novo acordar. Carolina