quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Reflexão em final de férias

Em final de férias há tanta coisa para pensar e sorrir e ser grata. Não há heróis nestas férias mas um grupo de pessoas com o super-poder de me amarem e de me fazerem sorrir e de me mostrarem a Verdade. De me fazerem sentir parte de um caminho conjunto em União. Mesmo que haja carências, vidas incompletas, medos ou inseguranças. Tudo desaparece num abraço. E há abraços que são umbilicais, que nos transportam para o ventre da Vida.
E há o arriscar ir sozinha para a primeira f
ila para ver melhor o espectáculo da Vida. Porque há coisas que se perdem se não formos nós mesmos. Se seguirmos apenas o nosso grupo. Há alturas em que temos de ir sozinhos e dançar uma bachata com desconhecidos desenhando um Sorriso meu em forma de luz.
E há um grupo de pessoas que acreditaram em mim para iniciar um novo caminho. A elas vou ser sempre grata pela sensação única de poder transmitir coisas únicas e mágicas. O nosso caminho é partilhado agora.
E há aqueles que mesmo longe sabem sempre que o colibri sou Eu, banhando-se na luz de um pôr-do-sol. Que sabem quando devem estar presentes para me trazerem de volta a casa, ao meu abrigo. Que falam comigo sem filtros, tabus ou medos.
Há pessoas que tive oportunidade de conhecer melhor e de ficar encantada. Que fizeram a diferença numa viagem muitooo longa.
Há cidades pelas quais me encantei e outras que descobri que sou apaixonada sem o saber. Há os momentos únicos que vivemos sozinhos. Em que sorrimos ao nosso Eu e unimos as mãos para agradecer ao Universo. Há o mostrar que Eu estou onde o vento me chama porque sou filha da Liberdade mas que também sei regressar a casa. E voltar a abraçar quem me aceita e quer bem. Porque o meu coração não tem dono nem senhorio. Posso não ter ao meu lado o Superhomem que me protege mas tenho muita alma de carne e osso que me diz: Go! :) E me ajuda a subir onde o vento sopra e onde a escuridão se une com a Luz.
A tudo e todos e a mim mesma: Gratidão. It's time to come back. Carolina

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Viagens

Há viagens que são para voltarmos a nós mesmos. Viagens que nos levam a outros Portos d'Abrigo, temporários mas eternos. Porque no Ir e Vir há muito que fica pelo caminho e muito que se traz connosco. Há viagens onde as ruas nunca estão sozinhas mas nos recantos encontramos o nosso sorriso peregrino à nossa espera....Carolina

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Sair do rebanho

Há dias assim...em que a ovelha tem de deixar o rebanho. Porque sempre fui diferente. Talvez com uma lã mais escura, podem dizer. Sair do rebanho tem o perigo de nos levar até aos lobos mas também nos leva além-fronteiras. Daquelas que nos tornam maiores. Menos conformados. Mais essência. Sem medos ou com medo, o tempo é de ir. E ser feliz. Sempre que saí do rebanho encontrei novos Mundos....e eu sou do Mundo com esta minha tonalidade mista de lã branca e preta em tons de sorriso :) 
 Carolina

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

60 minutos de histórias

Numa hora apenas... tanto para contar... uma travessia de uma rua que já não fazia sozinha há anos - que sensação de liberdade e sair zona conforto - entrar por breves minutos no jardim Botânico e ver que bonito está - ir comprar mantimentos ao supermercado e ouvir um menino a dizer apontando para mim: Pai, vai ali um anjinho 😇